Linhas de Pesquisa (2021)

O Programa comportava seis Linhas de Pesquisa, eram elas:

                 a. Agricultura, Estrutura Fundiária e Mercados
                 b. Demografia, Escravidão e Trabalho
                 c. Economia da Cultura
                 d. Indústria, Tecnologia e Urbanização
                 e. Instituições e Políticas Públicas
                 f. Patrimônio e História das Empresas
                 g. Teoria, Historiografia e Pens. Econômico
 

As Linhas de Pesquisa reúnem pesquisadores de distintas áreas, estimulando  investigações articuladas de forma transversal, buscam  temas, questões e fontes. Tal perspectiva visa a ampliação do campo de estudos, abertura teórica e constituição de novas temáticas no âmbito da História Econômica.

Cada Linha de Pesquisa conta com um Coordenador e promove atividades voltadas aos seus interesses específicos. As Linhas servem de eixo orientador na organização de Seminários de Pesquisa, que ocorrem a cada semestre, envolvendo orientadores e orientandos. São eventos em que os alunos apresentam resultados parciais das pesquisas de Mestrado e de Doutorado, cujo debate promove o adensamento do trabalho em questão.

Para dar integração à transversalidade das linhas, destaca-se a importante atuação dos Laboratórios vinculados ao Programa de História Econômica.

 

a. Agricultura, Estrutura Fundiária e Mercados

Contempla estudos sobre as transformações históricas da agricultura, bem como sobre as mudanças que se processaram na estrutura fundiária dos diversos complexos agrícolas. Há espaço para análises voltadas para a organização dos mercados de terra e de gêneros agrícolas, para as inovações técnicas aplicadas à agricultura, para as estratégias de comercialização dos bens agrícolas e para a ascensão da agroindústria no Brasil e em outras partes do mundo. Também fazem parte do rol temático desta linha, pesquisas que tratam dos diversos tipos de atividade comercial, tais como: comércio atlântico, comércio interno e externo, comércio interprovincial, de abastecimento, de bens e serviços, etc.

  1. Alexandre de Freitas Barbosa
  2. Carlos de Almeida Prado Bacellar
  3. Daniel Strum
  4. Dário Horário Gutiérrez Gallardo
  5. Iris Kantor
  6. José Jobson de Andrade Arruda
  7. Luiz Bernardo Murtinho Pericás
  8. Maximiliano Mac Menz
  9. Pedro Luis Puntoni
  10. Rodrigo Ricupero
  11. Vera Lucia Amaral Ferlini

b. Demografia, Escravidão e Trabalho

Envolve estudos de demografia história e demografia da escravidão, além de pesquisas sobre os diversos aspectos relacionados ao mundo do trabalho. A linha incorpora também estudos sobre gênero, família, dinâmica populacional, dentre outras temáticas relacionadas à formação e ao desenvolvimento do mercado de trabalho em diferentes contextos locais e temporais.

  1. Dário Horário Gutiérrez Gallardo
  2. Esmeralda Blanco B. de Moura
  3. José Flávio Motta

c. Economia da Cultura

Privilegia a análise econômica de objetos relacionados às produções simbólicas e materiais das sociedades. Tem lugar nesta linha a análise econômica do espetáculo cênico (teatro, música, dança), do mercado de arte, do patrimônio e das indústrias culturais (livro, disco, cinema, moda, propaganda). Reflete-se sobre questões relacionadas ao mercado de bens simbólicos, ao consumo de bens culturais e às políticas públicas voltadas para diversos segmentos culturais (intelectuais, religiosos e artísticos).

  1. Esmeralda Blanco B. de Moura
  2. José Flávio Motta
  3. Lincoln Ferreira Secco
  4. Luiz Renato Martins
  5. Marisa Midore Deaecto
  6. Raquel Glezer
  7. Sara Albieri

d. Indústria, Tecnologia e Urbanização

Tem como objetos privilegiados de estudo as cidades e a economia urbana. As pesquisas vinculadas à linha devem enfatizar as novas relações estabelecidas entre os homens e o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, assim como com os novos padrões de sociabilidade constituídos a partir do processo de urbanização. Fazem parte desta linha pesquisas sobre o desenvolvimento tecnológico, a formação de setores industriais, os projetos de urbanização e de intervenção no espaço urbano, além de perspectivas sobre as ações sociais relacionadas às transformações das cidades, à evolução da produção industrial e ao desenvolvimento científico.

  1. Alexandre Macchione Saes
  2. Lelio Luiz de Oliveira
  3. Lincoln Ferreira Secco
  4. Marisa Midore Deaecto
  5. Osvaldo Luis Angel Coggiola
  6. Raquel Glezer
  7. Sara Albieri

e. Instituições e Políticas Públicas

Comporta estudos sobre as diversas instituições políticas, econômicas e sociais existentes tanto em contextos nacionais como internacionais. Além disso, a linha também se volta para a análise da atuação de empresas, consumidores e organizações da sociedade civil envolvidos no processo de tomada de decisões. Pesquisas sobre a origem e o desenvolvimento dos Estados Nacionais, a institucionalização de regras sociais e econômicas, além dos instrumentos de políticas públicas, são alguns dos diversos temas que encontram guarida nesta linha.

  1. Ana Paula Tavares Tacconi
  2. Everaldo de Oliveira Andrade
  3. Guilherme Grandi
  4. Iris Kantor
  5. Jorge Luis da Silva Grespan
  6. José Flávio Motta
  7. José Jobson de Andrade Arruda
  8. Luciana Suarez Lopes
  9. Marcelo Candido da Silva
  10. Maximiliano Mac Menz
  11. Osvaldo Luis Angel Coggiola
  12. Pedro Luis Puntoni
  13. Renato Perim Colistete
  14. Rodrigo Ricupero
  15. Vera Lucia Amaral Ferlini

f. Patrimônio e História das Empresas

Abarca estudos relacionados ao processo de acumulação de riqueza tanto individual como empresarial. Assim, fazem parte desta linha estudos sobre a evolução patrimonial das sociedades, mediante o uso de documentação como inventários post-mortem, registros de imóveis e de hipotecas, entre outros, assim como estudos de história de empresas por meio de relatórios empresariais, balanços contábeis, etc. A linha engloba a análise da constituição, ou mesmo da destruição, do patrimônio de indivíduos, de famílias, de empresas e, de maneira mais ampla, de sociedades.

  1. Francisco de Assis Queiroz
  2. Gildo Magalhaes dos Santos Filho

g. Teoria, Historiografia e Pens. Econômico

Destina-se a reflexão histórica acerca da produção intelectual relacionada ao campo da história econômica. A linha inclui estudos sobre a construção do conhecimento histórico no tempo, atentando para o lugar da história econômica e para suas relações com outras linhagens historiográficas. Nesse sentido, a linha abre espaço para a discussão sobre métodos e tendências teóricas envolvidos na produção historiográfica. Também fazem parte desta linha pesquisas sobre as trajetórias das ideias econômicas no tempo e no espaço, mediante o uso de fontes relativas à produção intelectual sobre questões econômicas, teóricas e práticas, em diferentes contextos históricos.

  1. Alexandre Macchione Saes
  2. Ana Paula Tavares Tacconi
  3. Antônio Carlos Mazzeo
  4. Dário Horário Gutiérrez Gallardo
  5. Everaldo de Oliveira Andrade
  6. Francisco de Assis Queiroz
  7. Guilherme Grandi
  8. Jorge Luis da Silva Grespan
  9. José Jobson de Andrade Arruda
  10. Lelio Luiz de Oliveira
  11. Lincoln Ferreira Secco
  12. Luiz Bernardo Murtinho Pericás
  13. Osvaldo Luis Angel Coggiola
  14. Sara Albieri
  15. Wilson do Nascimento Barbosa