Linhas de Pesquisa (2021)

O Programa comportava seis Linhas de Pesquisa, eram elas: a) Agricultura, Estrutura Fundiária e Mercados ; b) Demografia, Escravidão e Trabalho; c) Economia da Cultura; d) Indústria, Tecnologia e Urbanização; e) Instituições e Políticas Públicas; f) Patrimônio e História de Empresas; g) Teoria, Historiografia e Pensamento Econômico. 

As Linhas de Pesquisa reúnem pesquisadores de distintas áreas, estimulando  investigações articuladas de forma transversal, buscam  temas, questões e fontes. Tal perspectiva visa a ampliação do campo de estudos, abertura teórica e constituição de novas temáticas no âmbito da História Econômica.

Cada Linha de Pesquisa conta com um Coordenador e promove atividades voltadas aos seus interesses específicos. As Linhas servem de eixo orientador na organização de Seminários de Pesquisa, que ocorrem a cada semestre, envolvendo orientadores e orientandos. São eventos em que os alunos apresentam resultados parciais das pesquisas de Mestrado e de Doutorado, cujo debate promove o adensamento do trabalho em questão.

Para dar integração à transversalidade das linhas, destaca-se a importante atuação dos Laboratórios vinculados ao Programa de História Econômica.

 

1. Agricultura, Estrutura Fundiária e Mercados

Contempla estudos sobre as transformações históricas da agricultura, bem como sobre as mudanças que se processaram na estrutura fundiária dos diversos complexos agrícolas. Há espaço para análises voltadas para a organização dos mercados de terra e de gêneros agrícolas, para as inovações técnicas aplicadas à agricultura, para as estratégias de comercialização dos bens agrícolas e para a ascensão da agroindústria no Brasil e em outras partes do mundo. Também fazem parte do rol temático desta linha, pesquisas que tratam dos diversos tipos de atividade comercial, tais como: comércio atlântico, comércio interno e externo, comércio interprovincial, de abastecimento, de bens e serviços, etc.

2. Demografia, Escravidão e Trabalho

Envolve estudos de demografia história e demografia da escravidão, além de pesquisas sobre os diversos aspectos relacionados ao mundo do trabalho. A linha incorpora também estudos sobre gênero, família, dinâmica populacional, dentre outras temáticas relacionadas à formação e ao desenvolvimento do mercado de trabalho em diferentes contextos locais e temporais.

3. Economia da Cultura

Privilegia a análise econômica de objetos relacionados às produções simbólicas e materiais das sociedades. Tem lugar nesta linha a análise econômica do espetáculo cênico (teatro, música, dança), do mercado de arte, do patrimônio e das indústrias culturais (livro, disco, cinema, moda, propaganda). Reflete-se sobre questões relacionadas ao mercado de bens simbólicos, ao consumo de bens culturais e às políticas públicas voltadas para diversos segmentos culturais (intelectuais, religiosos e artísticos).

4. Indústria, Tecnologia e Urbanização

Tem como objetos privilegiados de estudo as cidades e a economia urbana. As pesquisas vinculadas à linha devem enfatizar as novas relações estabelecidas entre os homens e o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, assim como com os novos padrões de sociabilidade constituídos a partir do processo de urbanização. Fazem parte desta linha pesquisas sobre o desenvolvimento tecnológico, a formação de setores industriais, os projetos de urbanização e de intervenção no espaço urbano, além de perspectivas sobre as ações sociais relacionadas às transformações das cidades, à evolução da produção industrial e ao desenvolvimento científico.

5. Instituições e Políticas Públicas

Comporta estudos sobre as diversas instituições políticas, econômicas e sociais existentes tanto em contextos nacionais como internacionais. Além disso, a linha também se volta para a análise da atuação de empresas, consumidores e organizações da sociedade civil envolvidos no processo de tomada de decisões. Pesquisas sobre a origem e o desenvolvimento dos Estados Nacionais, a institucionalização de regras sociais e econômicas, além dos instrumentos de políticas públicas, são alguns dos diversos temas que encontram guarida nesta linha.

6. Patrimônio e História das Empresas

Abarca estudos relacionados ao processo de acumulação de riqueza tanto individual como empresarial. Assim, fazem parte desta linha estudos sobre a evolução patrimonial das sociedades, mediante o uso de documentação como inventários post-mortem, registros de imóveis e de hipotecas, entre outros, assim como estudos de história de empresas por meio de relatórios empresariais, balanços contábeis, etc. A linha engloba a análise da constituição, ou mesmo da destruição, do patrimônio de indivíduos, de famílias, de empresas e, de maneira mais ampla, de sociedades.

7. Teoria, Historiografia e Pens. Econômico

Destina-se a reflexão histórica acerca da produção intelectual relacionada ao campo da história econômica. A linha inclui estudos sobre a construção do conhecimento histórico no tempo, atentando para o lugar da história econômica e para suas relações com outras linhagens historiográficas. Nesse sentido, a linha abre espaço para a discussão sobre métodos e tendências teóricas envolvidos na produção historiográfica. Também fazem parte desta linha pesquisas sobre as trajetórias das ideias econômicas no tempo e no espaço, mediante o uso de fontes relativas à produção intelectual sobre questões econômicas, teóricas e práticas, em diferentes contextos históricos.