Linhas de Pesquisa

O Programa comportava seis Linhas de Pesquisa, eram elas: a) Agricultura, Estrutura Fundiária e Mercados ; b) Demografia, Escravidão e Trabalho; c) Economia da Cultura; d) Indústria, Tecnologia e Urbanização; e) Instituições e Políticas Públicas; f) Patrimônio e História de Empresas; g) Teoria, Historiografia e Pensamento Econômico. 

As Linhas de Pesquisa reúnem pesquisadores de distintas áreas, estimulando  investigações articuladas de forma transversal, buscam  temas, questões e fontes. Tal perspectiva visa a ampliação do campo de estudos, abertura teórica e constituição de novas temáticas no âmbito da História Econômica.

Cada Linha de Pesquisa conta com um Coordenador e promove atividades voltadas aos seus interesses específicos. As Linhas servem de eixo orientador na organização de Seminários de Pesquisa, que ocorrem a cada semestre, envolvendo orientadores e orientandos. São eventos em que os alunos apresentam resultados parciais das pesquisas de Mestrado e de Doutorado, cujo debate promove o adensamento do trabalho em questão.

Para dar integração à transversalidade das linhas, destaca-se a importante atuação dos Laboratórios vinculados ao Programa de História Econômica.